Leilão do 5G não pode ser arrecadatório, recomenda CEO da Vivo

O CEO da Vivo, Christian Gebara, defendeu que o leilão do 5G não pode ter objetivo meramente arrecadatório. Em conversa com jornalistas durante o lançamento do centro de treinamento 42, nesta quarta-feira, 18, em São Paulo, o executivo argumenta que isso diminuiria os investimentos na quinta geração da Internet móvel no Brasil.

“A carência que temos hoje é de conexão. Esse leilão devia ser com obrigações de cobertura e muito menos arrecadatório. Se ele for muito arrecadatório, a habilidade das empresas investirem será menor”, afirmou o CEO. “Acredito que a necessidade que nós temos de levar o Brasil a ser um País com mais 4G e mais 5G deveria levar esse leilão a ter obrigações de cobertura e conexão”.

Questionado sobre as tratativas com o governo federal sobre o tema, Gebara afirmou que “a sinalização foi positiva”. E disse ainda que está confortável com o atual limite de espectro.

Oi

Procurando dar um basta nos rumores, o CEO da Vivo afirmou categoricamente que não há conversas sobre a Vivo adquirir a Oi: “No mercado de telecom brasileiro, nós temos que entender o que está acontecendo. E podemos, eventualmente, considerar qualquer empresa de telecom. Mas neste específico, o rumor é infundado. Não existe conversa.”

Título: Leilão do 5G não pode ser arrecadatório, recomenda CEO da Vivo
Atualizada: setembro 23rd, 2019
Autor: APW Brasil
« De volta para Notícias