COO DO GRUPO TELEFÓNICA DIZ QUE OI INICIOU PROCESSO DE VENDA DA OPERAÇÃO MÓVEL

Ángel Vilá afirmou a analistas e investidores, durante evento em Barcelona, que Oi já procurou os possíveis interessados e que as conversas estão em estágio inicial. Disse, ainda, que prevê desafios regulatórios, mas transação poderia ter sinergias para a Telefónica no Brasil.

O COO do grupo espanhol Telefónica, Ángel Vilá, afirmou hoje, 13, que a brasileira Oi começou o processo de venda de sua unidade móvel. Conforme o site Bloomberg e a agência de notícias da bolsa Nasdaq, o executivo disse, durante evento realizado pelo banco Morgan Stanley em Barcelona (Espanha), que assessores da Oi já procuraram “os interessados”.

Vilá afirmou, também, que a Telefónica vai analisar o negócio, uma vez que a compra da unidade móvel da Oi poderia resultar em sinergias.

A confirmação de que os executivos do grupo espanhol foram procurados por assessores da Oi difere dos comentários recentes, de diferentes representantes das operadoras, tanto Telefónica, como Oi, TIM e Claro, de que não havia nenhuma conversa a esse respeito. Circulam há pelo menos dois meses rumores de que a as três operadoras poderiam organizar uma compra conjunta de ativos estratégicos da Oi, como a unidade móvel, e depois fazer a divisão entre si.

O que não muda, porém, é que os executivos sempre manifestaram interesse e se dispuseram a negociar tal aquisição.

Conforme a Bloomberg, Vilá teria dito, ainda no evento de hoje, que o desempenho da Oi no mercado móvel “impecável” em 2018, e que a empresa tem uma “base substancial de clientes e uma posição de espectro significativa”.

Ele avaliou, porém, que a venda deve enfrentar desafios regulatórios, trazendo exigências para o comprador se desfazer de parte dos ativos. Disse também que o processo está em estágio inicial.

Procurada pelo Tele.Síntese, a Oi informou que não vai se manifestar sobre o assunto.

Título: COO DO GRUPO TELEFÓNICA DIZ QUE OI INICIOU PROCESSO DE VENDA DA OPERAÇÃO MÓVEL
Atualizada: dezembro 5th, 2019
Autor: APW Brasil
« De volta para Notícias