A Indústria de Infraestrutura de Telecomunicações no Brasil

No Brasil, a indústria de telecomunicações é liderada por 4 operadoras, responsáveis por 95% da renda gerada por este setor. As empresas de telecomunicações operam a partir de uma rede de infraestruturas utilizada para oferecer cobertura celular e que precisa ser modernizada conforme a tecnologia evolui. Por essa razão, a indústria de telecomunicações é diretamente influenciada pelo desenvolvimento de novas tecnologias e infraestruturas, como na transição do 4G para o 5G.

As mudanças tecnológicas impactam a forma com que as infraestruturas são utilizadas pelas operadoras de telefonia celular, de modo que estas têm que modificar seus equipamentos e até a realocar suas infraestruturas de acordo com as necessidades das novas tecnologias. Por exemplo, enquanto o equipamento utilizado para a tecnologia 3G precisa ser alocado em lugares altos, como montanhas e terraços de edifícios, para otimizar a distribuição do sinal, o 4G requer que os equipamentos estejam conectados por fibra óptica para operarem. Por ser altamente custoso modificar todo o sistema 3G pelo 4G, as operadoras têm investido na instalação de mini antenas para substituir o equipamento hoje utilizado para a distribuição da tecnologia 3G. Então, o que vai acontecer com a infraestrutura atual nos próximos anos com a introdução da tecnologia 5G?

A rede de infraestruturas de telecomunicações no Brasil

A infraestrutura de telefonia celular atual terá que ser modernizada para acomodar a tecnologia 5G, incluindo as torres e antenas. Dado que o 5G irá operar em frequências muito altas, as torres e antenas celulares deverão estar relativamente mais próximas umas das outras, uma vez que os sinais de frequências mais altas não viajam distâncias tão longas quanto os de frequências mais baixas. As redes 5G serão redes ultra densas em função de suas características em termos de capacidade, cobertura e latência. Estas redes deverão ter diversos pontos de acesso por área determinada. Ao mesmo tempo em que isto possivelmente resultará na instalação de novas torres e antenas, outras correm o risco de serem desativadas, já que a nova tecnologia possui requisitos diferentes para ser distribuída de maneira eficiente.

Quando o 5G será distribuído no Brasil?

Não é possível prever com exatidão quando o 5G será distribuído no Brasil. No entanto, sabe-se que as principais operadoras de telefonia celular que atuam no país já estão se preparando para a chegada desta nova tecnologia. Algumas operadoras já realizam testes com a nova tecnologia no Brasil, mostrando que o 5G não é uma realidade tão distante da indústria de telecomunicações brasileira e de seus usuários.

A própria Anatel começou a agir em conjunto com os demais órgãos responsáveis e operadoras para preparar a chegada desta nova tecnologia. O 5G exigirá uma mudança tanto na organização da rede de telefonia celular quanto dos equipamentos utilizados para a sua distribuição, resultando em um replanejamento das infraestruturas, modernização de equipamentos e adoção de tecnologias complementares.

O que podemos esperar do futuro?

De fato, o mercado de infraestrutura de redes celulares está em constante transição. As operadoras estão continuamente em busca de conciliar a crescente demanda por cobertura celular com a expectativa de conectividade 24 horas. Conforme mais dispositivos requerem conexão com a internet para funcionar, a tecnologia também precisa ser rapidamente otimizada para atender às demandas. Para que o 5G possa suprir a necessidade de conexão com a internet, as atuais infraestruturas precisam ser adaptadas e modernizadas para receber e distribuir esta nova tecnologia, enquanto as operadoras devem mostrar versatilidade e rapidez para acompanhar os avanços da tecnologia celular.

Título: A Indústria de Infraestrutura de Telecomunicações no Brasil
Atualizada: julho 19th, 2018
Autor: APW Brasil
« Voltar ao Blog